metodologias

O que empreender tem a ver com Product Owner?

News
por Marina Kiatkoski

Hero way of design

Aqui na Hero99 aplicamos Scrum no nosso dia a dia. E dentre muitas lições que aprendemos é o verdadeiro papel de um Product Owner; dentro da estrutura do Scrum você pode fazer o papel de uma das três frentes:

  1. ProductOwner
  2. ScrumMaster
  3. TimedeDesenvolvimento

No primeiro caso, as atribuições de um Product Owner (PO) estão muito além de criar histórias de usuário e organizar prioridades. Essa pessoa muitas vezes será um como um hub aonde você vai unir o conhecimento do mercado, as experiências dos stakeholders, o planejamento e o design e, claro, os desenvolvedores num único projeto. E ele deverá ser capaz de unir todo esse time para extrair o máximo de valor para o projeto. Esse é o grande objetivo de um Product Owner.

Seguindo nessa linha, fica fácil comparar um PO a um empreendedor, ambos bebem da mesma fonte quando precisam traduzir entregas em valor,

seja numa startup ou num projeto. Lá na base do empreendedorismo temos o significado dos 3 Ps:

The goal of a designer is to listen, observe, understand, sympathize, empathize, synthesize, and glean insights that enable him or her to make the invisible visible.

Andrew Grove

Produto

Como PO, é extremamente necessário conhecer seu produto nos mínimos detalhes, seu riscos, suas fases de implementação e ser capaz de extrair uma visão de produto.

Diria que todas as fases de implementação tem sua importância e suas metas, mas é na fase de planejamento que conhecemos todas as características do nosso usuário final e imergimos em seu mundo. E daí acabamos nos deparando em imersões em fazendas, trens, portos, hospitais e etc. É quando saímos do escritório e abrimos nossa cabeça para conhecer a realidade, essa experiência é muito enriquecedora. Tiramos do papel todos os conceitos e conhecemos de perto todas as nossas personas para que lá no final, o produto que elas vão usar tenha um impacto real em suas vidas.

Processo

Como comentei, aplicamos scrum e unimos essa estrutura ao kanban, ferramentas e metodologias de design. Desde entrevistas utilizando MethodKit, passando por Design Sprint e imersões incríveis como citei acima. Essa combinação resultou naquilo que costumamos chamar de “jeito hero”, um jeito que extrai valor e gera conhecimento e compartilhamento.

Pessoas

Startups, projetos e empresas são feitas de pessoas. Autoridade não é a palavra correta, mas sim empoderamento; quando empoderamos pessoas através de metodologias, estruturas sólidas, processos e com acesso a feedbacks constantes temos resultados incríveis desde níveis de felicidade a qualidade no produto.

E quando conseguimos unir esses conceitos, somados a uma estrutura ágil e que empodera pessoas somos capaz de extrair o máximo de valor de uma startup, um produto, ou um projeto, cumprindo o principal papel de um PO. Muito além de criar histórias e organizar prioridades, um PO deve empreender e liderar.